Inscrições e Informações


Toll Free
0800.183344

Fax
(16) 3632.4543

Telefones
(16) 3632.4543
(16) 3625.7795
(16) 3625.8051

Contato após às 18:00 h, sábados, domingos e feriados
(16) 9711 1299
    Paula Silveira

 

   

Dicas Ultrassonográficas - 015

Técnica de Avaliação Renal

O transdutor utilizado para avaliação dos rins é o convexo de 3,5 a 5,0 MHz. Utilizando-se 3,5 MHz para pacientes adultos e 5,0 MHz para recém nascidos, crianças pequenas e transplantes renais.

Rim Direito
Deve ser avaliado da seguinte maneira: paciente em decúbito dorsal, transdutor longitudinal sobre o lobo direito do fígado, utilizando-o como janela ultra-sonográfica, na linha axila anterior. Deve-se realizar cortes longitudinais e transversais por este caminho.

Se os gases intestinais da região estiverem atrapalhando a imagem gerando sombras e impedindo a visualização adequada do rim, solicite que o paciente faça uma inspiração profunda e deixe os pulmões cheios de ar. Neste procedimento, o diafragma empurra o fígado para baixo, propiciando uma melhor abordagem do rim, pois ele desloca inferiormente as alças intestinais que contém os gases intestinais.

Se não for possível a avaliação adequada com esta técnica, utilize o decúbito lateral esquerdo para tentar expor melhor o rim, pois as alças tendem a “escorregar” para o lado esquerdo.

Se mesmo assim, não for possível a melhor abordagem, utilize a via posterior, ou seja, coloque o paciente em decúbito ventral e avalie o rim direito com o transdutor na região lombar.

Rim Esquerdo
Deve ser avaliado da seguinte maneira: paciente em decúbito dorsal, transdutor longitudinal em corte coronal, sobre o gradeado costal no flanco esquerdo. Esta abordagem torna-se obrigatória em virtude da grande quantidade de gases intestinais que se apresentam na região da linha axilar anterior. Utiliza-se o baço como auxilio, no sentido de se localizar o rim que se encontra em íntimo contato. Os cortes ultra-sonográficos principais são o coronal e o transversal. Solicite que o paciente faça uma inspiração profunda, para tentar “fugir” das sombras das costelas e dos gases intestinais localizados na região.

Se não for possível uma boa visualização do rim esquerdo, utilize o decúbito lateral direito para tentar expor melhor o rim, pois as alças tendem a “escorregar” para o lado direito.

Se mesmo assim, não for possível a melhor abordagem, utilize a via posterior, ou seja, coloque o paciente em decúbito ventral e avalie o rim esquerdo com o transdutor na região lombar.

Rins Normais
Forma: elipsóide.
Contornos: regulares, lisos.
Ecogenicidade do rim direito: menor que a do fígado.
Ecogenicidade do rim esquerdo: menor que a do baço.
Dimensões: 9 a 13 cm – média: 11 cm.
Cortical renal: hipoecogênica e homogênea.
Seio renal: hiperecogênico

   
   

   


© 2002, CPU - Curso Prático de Ultra-Sonografia        Todos os direitos reservados          Desenvolvimento G4web